Translate

sábado, 20 de julho de 2013

Mais Coisinhas Sobre e Para o Dia dos Avós


Comemoramos hoje o Dia da Avó. É uma grande oportunidade de refletir sobre a importância da avó na vida da família e da sociedade. Mais do que
lançar confetes, precisamos pensar com seriedade sobre a sua vida. Hoje em dia, a avó tem cada vez mais importância na vida da família – de
seus filhos e netos.
Como a maioria dos pais e mães trabalha fora de casa, muitos netos ficam sob a responsabilidade das avós, que prestam um grande serviço a seus
filhos na educação dos netos. Sua sabedoria e experiência nos assuntos do lar ajudam muito na educação das crianças.

Por outro lado, os netos podem ser a alegria das avós. Um velho ditado diz que “ser avó é ser mãe com açúcar”. Então, a presença dos netos
vivifica as avós e lhes dá um novo sentido à vida. Isso tudo precisa ser valorizado. Certa vez, ouvi de uma avó feliz que “a alegria da mulher
idosa é ser avó”. De fato, atualmente há muitas avós cheias de vida, capazes de se doar para o bem da família de seus filhos.
Mais do que nunca, elas podem transmitir aos netos toda a bagagem rica que acumularam durante a vida: o amor ao próximo, a simplicidade de viver
respeitando os outros, a modéstia no falar, no vestir e no agir, o desprendimento das coisas materiais, a valorização da vida espiritual, a
pureza das intenções, a sabedoria de viver, a discrição, o domínio de si mesmo, a paciência, a calma nos momentos de dificuldade, a bondade…
Na velhice, todas as faculdades físicas enfraquecem. Os olhos já não enxergam como antes, os passos agora são lentos e, muitas vezes, precisam
do apoio de bengalas. Os ouvidos já não ouvem bem e os dentes já não são fortes como antes. Os braços já não podem fazer força e o corpo dói
com facilidade, porque os músculos são frágeis e todos os órgãos já estão cansados. Facilmente, a doença se instala. Essa é a fase em que a
avó mais precisa do calor dos netos e netas, além de seus filhos. É nessa hora que se conhece a grandeza de uma família. Uma civilização
verdadeira se prova na atenção que dá aos mais fracos e doentes.
Felipe Aquino

Música do tempo da Vovó

PESQUISA MUSICAL ENTRE AS VOVÓS

Os alunos serão divididos em grupos para percorrerem o bairro onde fica a escola ou os seus bairros e pesquisar junto a comunidade idosa dos
bairros, as músicas que eles mais ouviam em determinada época.

A partir dessa pesquisa o professor poderá criar várias atividades, inclusive gravação de CDs com as músicas mais votadas. Poderá também
planejar junto a escola o “Baile dos Vovôs”, integrando inclusive os alunos. Esses CDs podem ser vendidos para os alunos presentearem seus avós
e os lucros serem revertidos em recursos para ajudar as escolas
Quadrinhas da Vovó

1.
A CASINHA DA VOVÓ
TRANÇADINHA DE CIPÓ
O CAFÉ TÁ DEMORANDO
COM CERTEZA NÃO TEM PÓ

2.
Palma, palminha,
Palminha de Guiné
Pra quando papai vié,
Mamãe dá a papinha,
Vovó bate cipó,
Na bundinha do nenê.

3.
Serra, serra, serrador,
Serra o papo do vovô…
Quantas tábuas que serrou?
1,2,3, fora uma que quebrou!!!

4.
A vovó me disse que no tempo dela,
Não tinha novela, nem televisão,
Só tinha teatro, peça de cinema,
E em Ipanema tinha um coração!
Não tinha nada, ora vejam só!
Mas tinha amor no tempo da vovó,
Não tinha nada, ora vejam só!
Mas eu gosto muito da minha vovó!

Poesias da Vovó

A avó

A vovó também é velha,
Franzidinha como quê.
Passa os dias lá na rede,
Entretida no crochê.

Às vezes fica zangada
Com o barulho que faço.
Pega na chinela, eu me rio,
Ela ri e lá vem um abraço.

Um dia virou a casa
Para os óculos achar.
Remexeu canto por canto
E queria me culpar.

Bem que eu sabia de tudo,
Mas aquilo era uma festa,
Pois vovó tinha os óculos
Presos no alto da testa.
Bastos Tigre

Os Óculos da Vovó

— Como acabar meu tricô,
como assistir à novela,
se esses óculos benditos
me somem sem mais aquela?

Vovó, procurando os óculos,
vai do quarto para a sala
e de novo volta ao quarto,
sem ninguém para ajudá-la.

E até parece que os netos
estão a se divertir,
pois mesmo seu predileto
faz força para não rir.

Deve saber onde estão,
porque lhe diz o malvado:
— Já está ficando quente
seu chicotinho queimado!

E o diz quando está no quarto
ou à sala torna a voltar.
— Mas como pode uma coisa
em dois lugares estar?

Em sinal de desespero
leva então as mãos à testa:
ali estão os seus óculos
e tudo vira uma festa.
DOM MARCOS BARBOSA
A Avó

A avó, que tem oitenta anos,
Está tão fraca e velhinha! . . .
Teve tantos desenganos!
Ficou branquinha, branquinha,
Com os desgostos humanos.

Hoje, na sua cadeira,
Repousa, pálida e fria,
Depois de tanta canseira:
E cochila todo o dia,
E cochila a noite inteira.

Às vezes, porém, o bando
Dos netos invade a sala . . .
Entram rindo e papagueando:
Este briga, aquele fala,
Aquele dança, pulando . . .

A velha acorda sorrindo,
E a alegria a transfigura;
Seu rosto fica mais lindo,
Vendo tanta travessura,
E tanto barulho ouvindo.

Chama os netos adorados,
Beija-os, e, tremulamente,
Passa os dedos engelhados,
Lentamente, lentamente,
Por seus cabelos, doirados.

Fica mais moça, e palpita,
E recupera a memória,
Quando um dos netinhos grita:
“Ó vovó! conte uma história!
Conte uma história bonita!”

Então, com frases pausadas,
Conta historias de quimeras,
Em que há palácios de fadas,
E feiticeiras, e feras,
E princesas encantadas . . .

E os netinhos estremecem,
Os contos acompanhando,
E as travessuras esquecem,
— Até que, a fronte inclinando
Sobre o seu colo, adormecem . . .
Olavo Bilac

ALÔ, QUERIDOS AVÓS,
QUE ESTAIS AQUI PRESENTES,
ATENDESTES O CONVITE
E ISTO NOS DEIXA CONTENTES,
PARABÉNS, Ó VOVOZINHAS,
PORQUE HOJE É VOSSO DIA;
DEUS VOS DÊ MUITA SAÚDE,
AMAOR, PAZ E ALEGRIA!

TUDO AQUI FOI PREPARADO
COM MUITA DEDICAÇÃO;
DESDE O CONVITE AO LANCHE,
ATÉ A PROGRAMAÇÃO.
PARABÉNS, Ó VOVOZINHAS,
PORQUE HOJE É VOSSO DIA,
DEUS VOS DÊ MUITA SAÚDE,
AMOR, PAZ E ALEGRIA!

VOSSA PRESENÇA, VOVÓS,
NOS CAUSOU SATISFAÇÃO,
QUEREMOS QUE VOCÊS VOLTEM
EM OUTRA OCASIÃO.
PARABÉNS, Ó VOVOZINHAS,
PORQUE HOJE É O VOSSO DIA;
DEUS VOS DÊ MUITA SAÚDE,
AMOR, PAZ E ALEGRIA!
SER AVÓ

Ser avó é sentir felicidade
É conhecer um amor doce, profundo,
É viver de carinho e ansiedade,
É resumir nos netos o seu mundo!

Ser avó é voltar a ser criança,
É fazer tudo pelo neto amado…
É povoar a vida de esperança,
É reviver todinho o seu passado.

Ser mãe é dar o coração, eu creio,
Mas ser avó… que sonho abençoado!!!
É viver de ilusão, num doce enleio,
É viver no neto o amor ao filho amado!

VOVÓ

Falar de Vó para mim é beleza!
É pura certeza de viva alegria,
Vovó é doçura, é mel que escorre,
É fada – socorre de noite e de dia.

Vovó é denguinho gostoso,
Molhado, fofinho…
Ensopado de amor e carinho,
Vovó é segurança.
Vovó – esperança do esperto netinho
De tomar (sem ser a hora!) o seu “danoninho”…
Vovó tem magia nos lábios e encantos,
Pois sara com beijos a neta, que em pranto,
Mostra-lhe o dedinho que machucou.
É flor sempre viva que não tem idade,
Pois brinca de roda, se deita no chão,
Se faz de cavalinho pra neta ou netinho
Do seu coração.

Vovó conta história pra gente comer comidinha,
Vovó conta história pra chegar o soninho,
Vovó conta história de lobo, girafa,
Formiga, ursinho…

Vovó conta história da Bíblia Sagrada,
Vovó conta história do menino e Rei Jesus,
Vovó conta história dos santos do céu,
Do reino de Deus, dos anjos de luz…

Vovó é sabidinha!…
Enquanto pode,
Carrega pra igreja os netinhos amados,
Igual vovó Lóide, na Bíblia citada.

Faz tudo o que pode
Pra ver seus netinhos
De Deus sendo anjinhos
Sempre abençoados!

PARA PINTAR OU PARA FAZER PAINEL DECORATIVO

CLIQUE NA FIGURA PARA VÊ-LA AUMENTADA









Fonte: Educaja.com.br
























Boa Noite a Todos!!!